O coroamento da Vila esperança revelando fotos com spray e crianças

Para entender melhor essa foto do Rei Davi e Jonatã,leia o texto que se segue:

Fui convidado pelo contatado pelo SESI, a partir de uma ideia que surgiu na reunião dos voluntários que gostariam de colaborar com os jovens locais para dar uma nova cara á comunidade. Marquei o dia e fui ver oque poderia ser feito, me explicaram que os jovens líderes da comunidade decidiram fazer graffitis, na cidade, cheguei mais cedo que o horário da reunião tive a sorte de não ter ninguém pra me receber, o que acabou me levando ate as senhoras do lugar. E lá conversei com uma conversei com outra, Dona Sinhá já me adotou logo de cara, eu de quebra tomei um café com um bolo de milho na casa de outra e assim esperei a hora da reunião elas me contaram de tudo, de quando chegaram lá, de como era a vida rodeada de fábricas, quando a reunião começou eu já tava com a cabeça fervilhando acho que o bolo de milho bateu certo. Ouvi oque eles queriam e era básico pintar graffiti poisgraffiti trás valor a comunidade, isso quando ouvi já fiquei emocionado de cara, voltei pensando na proposta algo que mexe com toda a vila e não só com uma parede, que realmente trouxesse algo digno do novo nome da vila.
Só pra que vocês entendam: Esse lugar chamava-se: Pasto de fora, e o pessoal de lá mudou o nome pra Vila Esperança.

No primeiro dia nos iríamos coroar as Senhoras da vila, para isso chamei Zaca Oliveirae Clarice Costa para esse serviço. Previamente escolhemos indumentarias como coroas e fitas, capas cedros. colares de pérolas, fomos recebidos com um café organizado pela equipe de lideres da comunidade.
 
durante o dia fomos seguindo e coroando toda a vila

fizemos um passeio maravilhoso 

 
nos divertimos muito também

sobre as fotos que se seguem

Esse é meu  primeiro trabalho como fotografo realmente assumido ate agora só brinquei de clicar meus passos.  pensei nesse projeto quando a muito tempo atrás questão um negro amigo meu grafiteiro, me explicou sobre a raiz real que os negros no Brasil tem, mais que somos criados para sermos descendentes de escravos. Como bom “Parmalat” que sou ou seja a ultima escala do mulato antes do branco, demorei pra entender do que se tratava, ainda que de família negra marisqueira por parte de pai e branca cigana por parte de mãe por ser mas claro que meus irmãos de sangue Enoi Isaco e Rita, não entendia bem dessas coisas de ser descriminado nem nada disso, talvez tinha que ter mais irmãos pretos como: Questão, Bigode Ixlutx para entender dessas coisas, também teria o prazer de conviver com mulheres negras por toda a vida, para apalpar o constrangimento dos anos de escravidão, nessa época comecei a pesquisar sobre a áfrica e sobre os ciganos e fui encaixando no meu  trabalho de pintor, mais mesmo assim nunca fui descriminado. Sou “Parmalat” e supostamente aceito tenho mais facilidades de trabalhos e tambem nunca ou quase nunca sou abordado, mas quando viajei pra uma terra distante, descobri que a minha outra parte a parte clara era cigana e la fora era tratada como os negros aqui no Brasil, na Europa eles eram considerados problema de segurança acusados de varias coisas, mais ao mesmo tempo cheios de beleza e resistência, tive o prazer de pintar nesse lugar chamado: Acampamento Ron, pois Ron é como os indianos da casta dos cavaleiros são chamados ou seja os ciganos, la uma senhora que tinha um filho bem parecido comigo ordenou  pra eu pintar uma rainha e começou a germinar na minha cabeça tudo isso, ,  propositalmente tentando me enegrecer sem pretensão de nada, fui entendendo com o convívio e nessa época eu pensei em coroar as rainhas que ja usam uma cora invisível todo o tempo,  tudo isso brotou nesse trabalho de fotografias do meu convívio com a realeza negada

As Matriarcas Rainhas
 
a primeira é muito alegre
tinha um escudeiro lindo, era rainha de guerra
tinha um trono que era uma jaqueira
Dona Sinha
sorrizo lindo                      cuidava do jardim
 
       cigana como eu             faz um bolo maravilhoso
um pomar de lindas netas

no castelo dessa que dormi.

os outros coroados.


 depois que começamos a coroar as senhoras começamos a estender e acabamos coroando toda a vila
 mãe filho                      pai filha
uma família real                    cão real
 príncipe que odeia paparazzi
Romeu e Julieta                      a bela da vila

 bebe chorão rainha risonha
 rei Saul                             o rei  magro do baba
Qual rei veio montado num Jegue?

coroamento santo

gato que roeu a ropa do rei


alguns dias depois voltamos com as fotos 
 

Além das fotos tínhamos a missão de

 pintar a vila toda, compramos o material  não sabia que eu mesmo nem pintaria pois os meninos do bairro tomariam a frente e assumiria a pintura de tudo. 
  dei uma pequena demonstração de como pintar a parede  abrir as latas liberei os rolos que loucamente desfiariam o gigante cinza.
  muitos jovens presentes, pintamos a escola, a associação e umas 10 casas
criançada participou ativamente das pinturas
Zaca apareceu e levou com ele Dadau e André da ladeira da preguiça pra fortalecer. 
o dia foi embora com a sensação de colorido na boca

Antes              Depois
ultima etapa seria uma nova forma de revelar fotografias em grande formato usando crianças um projetor e spray
A ideia é revelar as fotos usando um projetor e crianças e como somos grafiteiros usar spray pra essas pinturas. Para  isso convidei Bigod e tínhamos a missão de anular ao máximo o nosso traço e características de pintura pessoal, para que fosse a arte da fotografia e não nossa técnica de pintura 
para isso contamos com a ajuda do grupo de crianças e jovens da vila

A homenagem  realizada com sucesso ainda não tinha nem terminado e a Rainha adorou e o servo ou bôbo da corte Bigod também curtiu muito
duas fotos que falam por si só
 o pequeno rei que olha sua foto na parede do castelo
no outro dia ja com  luz a foto foi pintada

faltava dona sinha
 
olhando atentamente para a foto
 
pareciamos dois bobos da corte
um principe e uma princesa

logo todas  as fotos seriam reveladas
 
                                 pintamos o resto das casas  com uma oficina pratica de graffiti.
acho que eles aprenderam algo


 pratica
 pratica  

 descanso merecido


Agradecimento especial  ao programa Conexão Jovem apoiado pela Dow Brasil, Voluntários da Dow que compraram as tintas e materiais para as oficinas, Sesi através da área de Responsabilidade Social e a guerreira Fernanda, Claudinha e toda a sua equipe que fez essa ponte para que chegássemos á Vila Esperança
e aos lideres : kelly, devid, wendy,vinicios Bianca
aos artistas envolvidos Clarice angelica, Zaca Oliveira, Dadau, Andre da preguiça, Bigod o sapo silva
e especial as rainhas e reis de Vila esperança.

texto e fotos julio costa






Share this:

 
Designed By OddThemes | Distributed By Blogspot Templates